segunda-feira, 19 de junho de 2017

JOGO LEITURA JUNINA

Estamos em ritmo de festa junina, por isso, trabalhamos hoje o Jogo: LEITURA JUNINA.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Objetivos desta atividade:
- Conhecer mais sobre a nossa cultura;
- Saber que a cultura popular brasileira é muito rica em diversidade;
- Trabalhar a oralidade, a leitura e a escrita;
- Instigar a participação dos alunos nas atividades escolares.

Material utilizado:
1 Cartolina comum amarela; meia folha de papel duples vermelho; meia folha de papel dupla face preto;
cola; tesoura; pincel atômico preto e vermelho;1 sacola de papel decorada.

PARA O JOGO: LEITURA JUNINA
Confeccionei uma fogueira, uma sacolinha com várias palavras e nomes de coisas que não podem faltar numa festa junina, tarjetas com: Viva Santo Antônio! Viva São João! Viva São Pedro! E uma tarjeta com a frase: Na festa junina tem? Em seguida, chamei um aluno por vez para pegar uma tarjeta, ler e colocá-la no painel da fogueira. Enquanto isso os demais iam registrando no caderno.

Foi uma atividade muito rica! Todos participaram.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e close-up

Alunos do 3º ano "A" - Escola Mariano Rodrigues da Costa - Professora Toinha Vieira.






domingo, 18 de junho de 2017

UMA CAIXA QUE TRAVA A LÍNGUA




Objetivos:

  • Identificar manifestações do folclore brasileiro por meio do trava-língua;
  • Desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração dos sons iniciais das palavras (aliterações) ou finais (rimas);
  • Desenvolver habilidades de leitura, de escrita e de interpretação;
  • Desenvolver atitudes de interação, de colaboração e de troca de experiências em grupos;


Aqui estão algumas sugestões para você trabalhar Trava-línguas no processo de alfabetização das crianças.
               



Esta atividade você pode usar como desafio com os alunos. Eles deverão completar os trava-línguas com a letra inicial do nome, depois deverão ler para os colegas. Será muito divertido! 





 Outra atividade - Complete o trava-língua com a letra sorteada (ente D, V, X)

Veja as cartelas. Você pode reproduzir uma de cada para cada uma das crianças.




Primeiramente, os alunos devem recortar as letras da cartela de recortes, depois professora sorteia uma destas letras por vez, a cada letra sorteada a criança deve completar na cartela no espaço reservado. Depois de preenchidas as cartelas, 
a professora pede para alguns dos alunos ler.


OBSERVAÇÃO:
Outra sugestão para trabalhar Trava-línguas, é pedir que os alunos pesquisem alguns trava-línguas e montem um mural para expor na sala de aula e trabalhar a leitura.


MÚSICA: LEITURA QUE TRAVA A LÍNGUA
(Professora: Toinha Vieira)


É uma leitura
Que trava, que trava, trava, que trava, que trava a língua.(Refrão) (BIS)

Três pratos de trigo, para três tigres tristes.

É uma leitura
Que trava, que trava, trava, que trava, que trava a língua.
(BIS)

O rato roeu a roupa do rei de Roma.

É uma leitura
Que trava, que trava, trava, que trava, que trava a língua.
(BIS)

O doce perguntou ao doce: 
qual é o doce mais doce, que o doce de batata doce?

É uma leitura
Que trava, que trava, trava, que trava, que trava a língua.
(BIS)

O peito do pé do Pedro é preto.

É uma leitura
Que trava, que trava, trava, que trava, que trava a língua.
(BIS)

A aranha arranha a jarra, a jarra arranha a aranha.

É uma leitura
Que trava, que trava, trava, que trava, que trava a língua.
(BIS)


JOGO: BATATA QUENTE COM TRAVA-LÍNGUAS

Você pode utilizar os trava-línguas abaixo, colocar feito rolinhos 
numa garrafa pet grande ou numa caixa, pedir que os alunos formem
um círculo no chão da sala, colocar uma música para tocar
(o professor de controlar a música), quando a música parar, o aluno que
estiver com a batata quente nas, deverá retirar um trava-língua e ler para a turma. 
assim segue... até que todos tenham participado.


Veja o vídeo abaixo. Nele há a música: Uma leitura que trava a língua.

Uma leitura que trava a língua - Professora Toinha Vieira.


SUGESTÕES DE TRAVA-LÍNGUAS

Tia Anta
Tinha tanta tia tantã.
Tinha tanta anta antiga.
Tinha tanta anta que era tia.
Tinha tanta tia que era anta.


Doce
O doce perguntou pro doce
Qual é o doce mais doce
Que o doce de batata-doce.
O doce respondeu pro doce
Que o doce mais doce que
O doce de batata-doce
É o doce de doce de batata-doce.


Olha o sapo dentro do saco
O saco com o sapo dentro,
O sapo batendo papo
E o papo soltando o vento.


Maria-Mole
Maria-Mole é molenga, se não é molenga,
Não é Maria-Mole. É coisa malemolente,
Nem mala, nem mola, nem Maria, nem mole.


Paralelepípedo
Disseram que na minha rua
Tem paralelepípedo feito
De paralelogramos.
Seis paralelogramos
Tem um paralelepípedo.
Mil paralelepípedos
Tem uma paralelepípedovia.
Uma paralelepípedovia
Tem mil paralelogramos.
Então uma paralelepípedovia
É uma paralelogramolândia?


Sabiá
O sabiá não sabia.
Que o sábio sabia.
Que o sabiá não sabia assobiar.

A Lontra
A lontra prendeu a
Tromba do monstro de pedra
E a prenda de prata
De Pedro, o pedreiro.

Aranha
A aranha arranha a rã.
A rã arranha a aranha.
Nem a aranha arranha a rã.
Nem a rã arranha a aranha.

Tempo
O tempo perguntou pro tempo
quanto tempo o tempo tem.
O tempo respondeu pro tempo
que o tempo tem tanto tempo
quanto tempo o tempo tem.


Tinha tanta tia tantã.
Tinha tanta anta antiga.
Tinha tanta anta que era tia.
Tinha tanta tia que era anta.

Lagartixa
Larga a tia, largatixa!
Lagartixa, larga a tia!
Só no dia que sua tia
Chamar largatixa
de lagartinha!

Três tigres tristes para três pratos de trigo.
Três pratos de trigo para três tigres tristes.

La vem o velho Felix com o fole velho nas costas.
Tanto fede o velho Felix, quanto o fole velho nas costas do velho Felix.

O papa
Se o papa papasse papa
Se o papa papasse pão,
Se o papa tudo papasse
Seria um papa –papão.

O peito do pé de Pedro é preto.
Quem disser que o peito do pé de Pedro é preto,
tem o peito do pé mais preto do que o peito do pé de Pedro.

Em um ninho de mafagafos haviam sete mafagafinhos;
quem amafagafar mais mafagafinhos, bom amagafanhador será. 

A Caixa que Trava a Língua
       

Atividade realizada pela professora
Toinha Vieira
com alunos da 2º ano - 2016
EEF. Mariano Rodrigues da Costa


JOGO DARDOS DA MULTIPLICAÇÃO - MATEMÁTICA






Objetivos

  • Instigar os alunos a estudares a tabuada; 
  • Desenvolver o cálculo mental;
  • Despertar habilidades com cálculos mental.


Material

Círculo: 1 folha de papel madeira (pardo); 2 folhas de papel ofício; pincel canetinha; 
Dardos: 11 tampinhas de garrafa pet.



Nenhum texto alternativo automático disponível.


Procedimentos

Confeccionei o circulo e numerei de 0 a 9), também numerei as onze tampinhas de garrafas pets (dardos) de 0 a 10.

Coloquei o círculo e as tampinhas no chão da sala de aula,  chamamos um aluno por vez para participar... 

o participante tinha que jogar uma tampinha dentro do 
círculo e acertar um número... depois teria que multiplicar o número da tampinha com o número do círculo. 

Quando um participante errava o cálculo, os colegas imediatamente respondiam. 




A imagem pode conter: 1 pessoa


Este trabalho ocorreu de forma "individual", mas contamos com a "ajuda" do nosso mascote: o Garrafa Matemático (nome dado pelos alunos). 

OBSERVAÇÃO:  Ganhou quem tinha mais acertos (pontos). 



Professora Toinha Vieira 
Alunos do 3º ano - 2015
Escola Mariano Rodrigues da Costa


sábado, 17 de junho de 2017

CAIXA CALCULADORA - MATEMÁTICA


A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e área interna

O Jogo: Caixa Calculadora pode ser trabalhado com Adição e Subtração. 
Objetivos:
Desenvolver o raciocínio lógico das crianças;
Fazer cálculos matemáticos utilizando o material concreto.

Material:
Caixa calculadora; 50 pedrinhas e 1 dado

Procedimentos do jogo:
Pedi que as crianças formassem um círculo no chão da sala, 
coloquei a caixa calculadora (dentro continha 3 pedrinhas), 
1 dado e várias pedrinhas, no centro do círculo. 
Chamei um aluno por vez para jogar o dado. 


A imagem pode conter: 1 pessoa

O primeiro aluno a jogar, sorteou um número no dado, 
contou as pedrinhas equivalentes ao número sorteado 
(chamamos de pedras preciosas), em seguida abre a caixa 
(lá tem 3 pedrinhas preciosas) e soma as pedrinhas do chão 
com as 3 da caixa. um outro participante repetia o mesmo 
procedimento... só mudava o número de pedras dentro da caixa, 
porque a partir de cada jogada, o número de pedrinhas iam 
aumentando... 

A imagem pode conter: área interna

Quando acabaram-se as pedras do chão, 
fizemos o inverso, começamos a subtrair as pedrinhas da caixa: 
o aluno jogava o dado, o número sorteado, era a quantidade 
de pedras que ele retirava da caixa, porque já sabíamos que 
dentro da caixa haviam 50 pedrinhas... então se por exemplo, 
sorteasse o 4 no dado, ficava assim 50 - 4 = 46. O próximo participante 
subtraia do número 46, o número sorteado no dado, e assim 
sucessivamente... 

Nenhum texto alternativo automático disponível.


Observação:
Se não conseguisse fazer o cálculo mental, a criança fazia a contagem com as pedrinhas... se mesmo assim não conseguisse resolver, pedia ajuda aos colegas e a professora. 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área interna


Foi uma aula muito "rica"!
Houve muita troca de conhecimentos. 
Todos participaram!

Alunos do 2º ano 
EEF. Mariano Rodrigues da Costa. 
Professora: Toinha Vieira





Melhor estratégia para trabalhar Situações-problemas


Nenhum texto alternativo automático disponível.

A problemoteca é uma coleção organizada de problemas colocada em uma 
caixa ou fichário, com fichas numeradas que contêm um problema e que podem trazer a resposta no seu verso, pois isso possibilita a autocorreção e favorece o trabalho independente.

Objetivos: 

- Propor pesquisa e seleção de problemas convencionais, não convencionais, enigmas, desafios e jogos que tornem as aulas de matemática mais prazerosas e instigantes;
- Despertar atitudes positivas em relação a solução de problemas;
- Estabelecer relação entre teoria e prática;
- Desenvolver a analise critica do aluno, estimulando desde cedo o raciocínio de forma lúdica e criativa.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Caixa da Problemoteca. Como o nome já diz, é uma caixa cheia de diversos problemas, adição, subtração, multiplicação, divisão, problemas para raciocinar. 
Cada aluno escolhe uma ficha dessa, faz no caderno e vai trocando de ficha com os colegas.

Obs.: A caixa com desafios deve ser próprios para cada idade. Não existe uma regra pré estabelecida para o seu conteúdo.


A imagem pode conter: 3 pessoas, área interna


Probleminhas Matemáticos


Nenhum texto alternativo automático disponível.

01- Em uma classe há 22 garotos e 18 garotas. Quantos alunos há na classe? 
02- Em uma caixa cabem 8 maçãs. Quantas maçãs caberão em 2 caixas do mesmo tamanho? 

03- Saíram 76 galinhas de um galinheiro e ainda ficaram 65 galinhas. Quantas galinhas havia no galinheiro?

04- Paulinho tem 23 carrinhos. Renato tem 2 vezes a quantidade de carrinhos que Paulinho. Quantos carrinhos tem Renato?

05- Papai comprou 55 metros de arame para fazer uma cerca. Como não deu para terminar, ele comprou mais 35 metros. Quantos metros ele comprou ao todo para fazer a cerca?

06- Num estacionamento havia 246 carros. Saíram 123. Quantos carros permaneceram no estacionamento?

07- Em um dia, Pedrinho conseguiu fazer 6 barquinhos de papel. Seu primo conseguiu o dobro. Quantos barquinhos de papel fez o primo de Pedrinho?

08- Renato ganhou dois pares de tênis. Quantos tênis são ao todo?

09- Diana gastou 6 ovos para fazer um bolo. Hoje ela vai fazer 2 bolos. Quantos ovos Diana vai usar?

10- Uma caixa há 7 lenços. Laura comprou 2 caixas. Quantos lenços ela levou?

11- Marquinhos ganhou 3 pares de tênis no Natal. Quantos tênis ele ganhou ao todo?

12- Mamãe comprou 6 tomates e o triplo de cebolas. Quantas coisas mamãe comprou ao todo?

13- Ana tem 4 bonecas. Carolina tem o dobro de bonecas. Quantas bonecas têm Carolina?

14- Um automóvel tem 4 rodas. Dois automóveis têm quantas rodas?

15- Um livro tem 7 páginas. Quantas páginas têm dois livros iguais a esse?

16- Um prédio tem dois andares. Se cada andar tem 3 apartamentos, quantos apartamentos tem esse prédio?

17- Todos os dias a banca de jornais da Lili recebe 5 pacotes com 20 jornais em cada. E as revistas vêm em 3 caixas com 10 revistas em cada. Pense:
- Quantos jornais e quantas revistas a Lili recebe na banca diariamente?-  Os jornais e revistas chegaram hoje pela manhã e no fim do dia só havia 10 jornais e 6 revistas. Quantos jornais e quantas revistas foram vendidos hoje na banca da Lili?
- Em uma semana, quantos jornais e revistas a Lili recebe, sabendo que a banca abre todos os dias, ou seja, de segunda-feira a Domingo?

18- Vou comprar um espremedor de frutas que custa R$36,00 e um liquidificador no valor de R$69,0. Se for dado um desconto de R$10,00 na compra, quanto eu pagarei?

19- Vou comprar uma lavadora de louça que custa R$599,00. O gerente vai dar um desconto da metade do preço. Quanto pagarei?

20- Tenho 8 balas para dividir igualmente entre Carolina e Douglas. Quantas balas receberá cada criança?

21- Ana Luíza tem 9 pirulitos, mas vai dividir igualmente para ela, Luísa e Carolina. Quantos pirulitos ganhará cada uma delas?

22- Mamãe tem 5 metros de fita. Vovó tem duas vezes mais. Quantos metros de fita tem as duas juntas?

23- Numa estante há 2 dezenas e 6 unidades de livros de português e 2 dezenas e 8 unidades de livros de matemática. Ao todo, quantos livros há na estante?
24- Filó, Pinduca e Tita foram colher laranjas. Cada uma colheu 25 frutas. Quantas frutas elas colheram ao todo?

25- Há 3 bandejas com 16 cocadas cada uma. Quantas cocadas há ao todo?

26- Para o aniversário de Helena, mamãe comprou 24 garrafas de Coca-cola e 36 garrafas de guaraná. Quantas garrafas de bebida mamãe comprou ao todo?

27- Numa fruteira ainda há 26 frutas. Mamãe já retirou 26 frutas. Ao todo, quantas frutas havia na fruteira.?

28- Um prédio de 4 andares, possui 4 apartamentos por andar. Quantos apartamentos possui o prédio?

29- Carlos tem R$ 50,00 e quer comprar uma bola que custa R$ 25,00 e um boné que custa R$ 30,00. Se ele comprar o boné vai sobrar ou faltar dinheiro? Quanto?
- Ele pode comprar as duas coisas com o dinheiro que tem? Por quê?

Referências
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAueUAB/resolucao-situacoes-problema-no-ensino-matematica-relacao-entre-aportes-teoricos-vivencia-pedagogica-pratica

http://www.atividadesparacolorir.com.br/2011/05/29-probleminhas-matematicos.html








sexta-feira, 16 de junho de 2017

PROJETO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS

             


"O PRAZER DE LER AS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS"

Nome do projeto: O prazer de ler com as histórias em quadrinhos.
Público alvo: 1º ano ao 9 ano
Duração: de fevereiro a abril (ou todo o ano).


Justificativa:
O presente projeto foi idealizado para que os alunos do 1º ano/9 anos, tenham prazer pela leitura. Este gênero literário colorido, ilustrado e cheio de recursos gráficos estimula a curiosidade e a diversão.
 Os quadrinhos são uma excelente opção para incentivar a leitura de quem está entrando no mundo das letras. A começar pelos personagens, que, por si só, são atraentes para as crianças.
Afinal estão presentes em brincadeiras, jogos, roupas, embalagens, peças de teatro e desenhos na televisão.
As imagens aparecem associadas a textos coloquiais e permitem que a criança antecipe o enredo e atribua sentido à história, mesmo sem saber ler, pois a utilização de balões faz com que somente de olhar seja possível saber se um personagem está pensando, gritando, ou conversando. E com estas informações, fica fácil o texto.
Objetivo geral:
Estimular as crianças o prazer de ler antes da alfabetização, formando assim leitores competentes.
Objetivos específicos:
  •  Leitura e manuseio de histórias em quadrinhos;
  • Valorização da leitura como fonte de prazer e cultura na escola e em casa;
  • Envolvimento de crianças, escola e pais em situações de leitura;
  • Acionar estratégias de leitura que permitem descobrir o que está escrito onde (seleção, antecipação e verificação);
  • Estabelecer correspondência entre a pauta sonora e a escrita do texto;
  • Usar o conhecimento sobre o valor sonoro das letras (quando já sabido) ou trabalhar em constante estimulo ao uso do valor sonoro quando ainda não é sabido, alterando imagem e som;
  • Textos poéticos, parlendas, quadrinhos e canções.





 Desenvolvimento:
  • Em roda de conversa com as crianças perguntar quais personagens elas conhecem. Discutir as principais características de cada um e apresente informações comportamentais e físicas;
  • Mandar um bilhete aos pais, para falar com eles sobre a importância do projeto. Convidá-los a participar com doações de gibis para o acervo da turma;
  • Ao receber as doações, catalogar e organizar os gibis por títulos para ficar mais fácil, para animar a garotada e controlar os empréstimos;
  • fazer carteirinhas para todos (clube do gibi);
  • Aproveitar os momentos de organização do acervo para ensinar a manusear o material corretamente: as páginas devem ser viradas com cuidado e  com as mãos limpas, não rasgar nem amassar. Explicar que é preciso se comprometer a devolver o gibi na data estipulada para que os outros colegas possam ler depois;
  • Preparar copias das capas dos gibis para toda a turma assim falar sobre cada um, 
  •  assim todos farão uma observação minuciosa das expressões fisionômicas dos personagens e dos detalhes das cenas. Chamar a atenção para o formato dos balões e as onomatopeias. Depois de analisar perguntar: "O que será que vem no próximo?", assim estimular as crianças a antecipar o enredo. Depois, leia o trecho completo para a turma;
  • Para leitura compartilhada, distribuir copias de algumas histórias para que todos possam ler em duplas ou em trios;
  • Depois que a turma conhecer algumas histórias com segurança, escolher uma e recortar os quadrinhos e embaralhá-los. Organizar a sala em grupos e distribuir um montinho para cada um. O desafio é remontar na ordem correta;
  • Repita os momentos de leitura varias vezes durante a semana - o ideal é fazer disto uma atividade permanente durante o ano. É hora de convidar os pais que se dispuser a vir à escola para poderem ser leitores ou simplesmente ouvir a história na roda;
  • Fazer com os alunos leituras em vários lugares da escola, e também espalhar colchonetes e deixá-los curtir os quadrinhos à vontade.
 Avaliação:
Observar em todo tempo durante e depois dessas atividades se as crianças buscam espontaneamente a leitura de gibis e com que frequências, se comentam as histórias preferidas e se adquiriram o hábito de levá-los emprestado para casa.
Observar cada etapa se foi bem trabalhada caso tenha necessidade, buscar alternativas para o sucesso do projeto.
Recursos materiais:
  • Gibis variados;
  • Papel A4;
  • Televisão;
  • Som;
  • Tapetes.
Referência bibliográfica:
Guia do Educador "Alfabetização", ano 2, nº 3, 2009.
Nova Escola, ano XXII, nº 200, dezembro de 2007.
Como Utilizar as Histórias em Quadrinhos na Sala de Aula, ed. Contexto.



"Nas escolas em circulam diversos tipos de textos, livros, jornais, revistas e quadrinhos, os alunos leem e escrevem mais rapidamente e se tornam capazes de buscar as informações de que necessitam."

Marcelo Campos Pereira.





Mais recursos para trabalhar as histórias em quadrinhos

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Foto: Toinha Vieira


Mais alguns recursos para reforçar a aprendizagem dos meus pequenos:
Gibioteca, Caderno de histórias e sacola literária, sendo os dois últimos, atividades para casa. Gibioteca é mais um reforço para o cantinho da leitura, que trás um gênero diferente dos livros do PAIC prosa e poesia... 

Vou usá-la uma vez por semana no cantinho da leitura, para que os alunos possam ler e folhear a vontade. É um recurso que pode chamar a atenção das crianças, pois todas gostam de revistas em quadrinhos, sabendo ler ou não. Sem falar que é sempre bom inovar. 

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Foto: Toinha Vieira